Louremar no Facebook Louremar no Twitter
NOTÍCIAS
< Voltar
A Taba da Bacaba e as decisões na maloca Upaon Açu
Publicada em 01/12/2017 às 15:43:46

 

Nma simbiose linguística com o tupi-guarani

 

Por: Luiz Eufrasio Ribeiro Filho

 

Um decrépito morubixaba de nome Zé Poá continua a gargalhar dos pindá Iba marginais que importunam seu Pir tipo um bando de Katité. Lá de cima , em sua taba ainda distribui muito jabá para Ocas das Malocas e , para quem gosta de çankôtén sem fugir de tapininkikô.

O tuxaua desde piúntuará sempre foi muito Kiánnóne desse jeito , ao longo do tempo, conquistou muita gente Kitaçãoén que são seus fiéis seguidores, assim, tornando difícil o iuténdo Kitacê desse Aín humano. Muita gente está kitatípor não conseguir kimpá o kaputún , alguns até com cinnankô crônica, iámpiôató difícil de curar.

Portanto, estou chegando a conclusão que no Tribunal Inán de UpaonAçú, existem muitas Kián que são panatádo mesmo saco e deixam abertas inánKútitascausando tipiatê inaceitáveis e irremediáveis para toda população da taba da bacaba. 

COMO PODE UM FICHA SUJA MANDAR TANTO NA LAGOA ! COMO PODE UM FICHA SUJA VIVER TANTO NUMA BOA! PIOR! Com a conivência ou displicência da justiça......

Ultimamente, a quase toda semana acontece uma decisão liminar a nível do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO MARANHÃO, com decisões diferentes de membros de um colegiado que nunca se reúne para uma decisão final (Já decidiram liminarmente no processo as Desembargadoras Cleonice e Nelma Sarney, os Desembargadores José Ribamar Castro, BaymaAraujo e, por último o Raimundo Melo). Causando UM DESCRÉDITO TOTAL NA JUSTIÇA MARANHENSE junto a população Bacabalense, onde em todas esquinas o comentário unânime é que grande parte destas decisões SÃO COMPRADAS a custo de muito dinheiro, ou seja, mercadorias de um ambiente depravado. O que não ouso ou quero aceitar/acreditar tamanha .......

POR FAVOR , SENHORES DESEMBARGADORES QUE DESEJAM O BEM DA JUSTIÇA MARANHENSE, FAÇAM DE MODO URGENTE A REUNIÃO DO COLEGIADO DA CÔRTE E DECIDAM DE MODO DEFINITIVO A CONTENDA BACABALENSE, NÃO SEJAM OMISSOS OU IRRESPONSÁVEIS.”

Que seja aplicado corretamente a lei para quem for devido o direito. Na demanda bacabalense , que é típica do Brasil corrupto, um candidato já sentenciado INAPTO em instâncias inferiores e, também pelo STJ-Superior Tribunal de Justiça, ou seja,que NÃO poderia concorrer nas eleições de 2016 de acordo com toda legislação eleitoral vigente, ainda hoje, continua exercendo o cargo de Prefeito de uma cidade que é composta na sua maioria por homens e mulheres com muita honra e honestidade.

Ressaltando ainda, que até hoje o TSE – Tribunal Superior Eleitoral (APÓS MAIS DE UM ANO DAS ELEIÇÕES) NÃO conseguiu realizar o JULGAMENTO DEFINITIVOpara aplicar o que está expresso na Resolução do 23456 do próprio TSE, esta, que demonstra as regras da referida eleição. Tudo isso, decorrente da falta de um posicionamento final do TRIBUNAL DE JUSTIÇA do Maranhão

IATÓ !ÇUÇÔIAPUÇÁN TANSUÁ na TABA DA BACABA

Tradução do Tupi-Guarani para o Português:

(Quem não quiser traduzir nunca vai entender o comportamento jurídico político de nossas autoridades)

POÁ = MÃO ABERTA

PINDÁ = ANZOL

IBA = RUIM

PIR = CAMINHO

KATITÉ = CARRAPATO

ÇANKÔTÉN = BABAR

TAPININKIKÔ = BRIGAR
PIÚNTUARÁ = MOÇO
KIÁNNÓN = CABEÇUDO
KITAÇÃOÉN = BURRA
IUTÉN = CAIR
KITACÊ = CAVALO
AÍN = EXCREMENTO
KITATÍ = DOENTE
KIMPÁ = DERRUBAR
KAPUTÚN = VELHO
CINNANKÔ = DIARRÉIA
IÁMPIÔATÓ = DOENÇA
INÁN = GRANDE
KIÁN = CABEÇAS
PANATÁ = FARINHA
KÚTITAS = FERIDAS
TIPIATÊ = MACHUCADO
IATÓ ! = FORA
ÇUÇÔ = GENTERUIM
IAPUÇÁN = PARAR
TANSUÁ = SANGRIA

 

 

________________________________

Luiz Eufrásio é Médico e Advogado

Compartilhe Compartilhe:
Imprimir: A Taba da Bacaba e as decisões na maloca Upaon Açu Voltar Ir para o Topo RSS
Comentários
0 comentário
    DEIXE SEU COMENTÁRIO
    campos marcados com * so de preenchimento obrigatrio!
     
     
      Louremar no Facebook
      Estatísticas de acesso
    » Usuários on-line: 15
    » Notícias lidas hoje: 991
    » Notícias lidas ontem: 621
    » Total de Visitas: 6472721
    © Copyright 2013 - Louremar Fernandes